Três ruas do Residencial Reall Ville recebem nome de atletas brasileiros

por Imprensa publicado 29/10/2018 21h40, última modificação 29/10/2018 21h37
Vias homenageiam esportistas do brasil, como o piloto Ayrton Senna e a nadadora Maria Lenk

Os vereadores da Câmara Municipal de Tijucas aprovaram o Projeto de Lei nº 30/2018, que dá nome de “Rua Ayrton Senna”, “Rua Maria Esther Bueno” e “Rua Maria Lenk” a três ruas do Parque Residencial Real Ville. Com a aprovação da proposta, os Correios conseguirão localizar os moradores e entregar correspondências na localidade.

Quem foi Ayrton Senna, Maria Esther Bueno e Maria Lenk?

Ayrton Senna da Silva, ou simplesmente Senna, foi um piloto de Formula 1 das décadas de 80 e 90 e maior ídolo brasileiro do automobilismo. Nasceu em São Paulo, no dia 21 de março de 1960, e morreu de maneira trágica em 1º de maio de 1994, após colidir com uma mureta de proteção no Grande Prêmio de San Marino, em Ímola. Seu velório foi um dos mais marcantes da história do Brasil, durou cerca de 22 horas e foi acompanhado por aproximadamente 240 mil pessoas

Maria Esther Andion Bueno, conhecida no exterior como Maria Bueno, foi uma tenista brasileira, que atuou nas décadas de 1950, 1960 e 1970, sendo uma das raras tenistas a conquistar títulos em três décadas diferentes. Segundo o jornalista esportivo José Nilton Dalcim: “Maria Esther Bueno é a maior atleta feminina brasileira de todos os tempos. Seus feitos são incríveis e seu reconhecimento internacional, imenso. Sem falar que foi um exemplo de como superar dificuldades para obter sucesso”. 

Maria Emma Hulga Lenk Zigler, foi a principal nadadora brasileira, tendo sido a única mulher do país a ser introduzida no Swimming Hall of Fame, em Fort Lauderdale, Flórida. Foi a primeira nadadora brasileira a estabelecer um recorde mundial e deu ao Flamengo diversos importantes títulos. Sua vida como atleta serve de base para toda a história do esporte olímpico feminino brasileiro. Das 76 medalhas olímpicas do Brasil, as mulheres têm 10 e foi Maria Lenk quem abriu este caminho para o esporte brasileiro ao ser a primeira brasileira a ir a uma Olimpíada, a de Los Angeles em 1932.