Informe: Presidente do Legislativo teve coronavírus, mas já está curado

por Imprensa publicado 14/07/2020 13h05, última modificação 14/07/2020 13h46
Parlamentar recebeu tratamento preventivo, ficou em isolamento, e já recebeu alta médica para voltar ao trabalho

A Câmara Municipal de Tijucas vem a público informar que: 

1. O Presidente da Câmara de Vereadores de Tijucas, Sr. Vilson Natálio Silvino (PP), foi diagnosticado com coronavírus (COVID-19), mas já está curado e liberado para trabalhar normalmente. Tanto o tratamento quanto a liberação foram realizadas por profissional médico habilitado. Nesse sentido, o convívio com o parlamentar não traz risco de contágio pelo vírus.   

2. Em relato próprio, o Presidente conta que começou a sentir dores de cabeça no dia 25 de junho. Diante da possibilidade de contágio por coronavírus, o vereador procurou um médico e realizou dois testes rápidos para detectar a existência da doença. Ambos os testes deram negativo. 

3. Posteriormente, ele decidiu fazer um novo exame, desta vez o RT-PCR (teste que detecta a presença do RNA do coronavírus em amostra de mucosa do nariz e garganta), conhecido por ser mais confiável. Até que o resultado fosse divulgado, o médico solicitou ao vereador que, por precaução, permanecesse em casa, em período de isolamento e tratamento preventivo. O parlamentar cumpriu rigorosamente a indicação médica. 

4. Exatamente 13 dias após o teste, o Presidente recebeu o resultado do exame atestando positivo para coronavírus. Em conversa com seu médico particular, o vereador contou que não tinha mais sintomas e sentia-se bem. Dada a passagem do tempo e a melhora do quadro clínico, a médica informou que o parlamentar estaria curado, autorizando-o a voltar ao trabalho e a circular normalmente. 

5. Preventivamente, desde março deste ano a Câmara de Vereadores vem adotando diversas ações no combate ao contágio do coronavírus. Internamente, todos os servidores são orientados a usar máscara e álcool gel 70% para desinfetar mãos e objetos. Além disso, os servidores enquadrados no grupo de risco estão trabalhando remotamente (home office), e os assessores fazem escala de revezamento para que possam trabalhar a uma distância segura.

6. Ademais, conforme Portaria nº 65/2020/CMT e Portaria nº 66/2020/CMT, todos os servidores do Poder Legislativo permaneceram em trabalho remoto entre os dias 01 de julho e 10 de julho. Logo, sem contato com o parlamentar. Por fim, cabe salientar que, passados mais de 15 dias desde o início dos sintomas do Presidente, nenhum servidor do Poder Legislativo apresentou sintomas de contágio.