Vereador sugere criação de cartão alimentação para famílias em vulnerabilidade social

por Imprensa publicado 02/06/2021 09h30, última modificação 02/06/2021 09h32

Uma indicação protocolada na Câmara de Vereadores de Tijucas sugere ao Prefeito que analise a possibilidade de implementar um cartão magnético que dá direito ao benefício renda alimentação às famílias em situação de vulnerabilidade social. De autoria do vereador Rudnei de Amorim (PSD), a ideia pretende fazer com que os serviços de assistência social substituam a distribuição de cestas básicas pelo cartão, que teria seu saldo aditivado a cada 30 dias. A proposta é que fornecimento do cartão seja feito feito pelas instituições que já prestam atendimento às famílias.

Entre os benefícios da prática está o ganho de liberdade por parte das famílias assistidas. O cartão magnético vai permitir adquirir gêneros alimentícios que melhor atendam as necessidades das famílias. Assim, em vez de uma cesta com produtos fechados, a família terá mais flexibilidade na hora de adquirir os alimentos. Contudo, para evitar abusos, a compra de bebidas alcoólicas ou cigarros não seria permitida com o cartão.

O programa já foi implantado em Blumenau, onde funciona desde 2015. Naquele Município, o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) também promove oficinas sobre o cartão às famílias que estão recebendo o benefício. As atividades compreendem uma série de orientações que são repassadas aos usuários para evitar desperdício na hora da compra de alimentos.

Em tramitação no Poder Legislativo, a proposta deve ser levada à discussão e votação no mês de junho. Se for aprovada, a Indicação nº 276/2021 será enviada ao Prefeito, a quem caberá analisar a viabilidade da proposta.

Por Rafael Spricigo
Jornalista da Câmara Municipal de Tijucas